Análise Estatística Descritiva

Significado e Ferramentas da Estatística Descritiva

A inteligência aplicada à análise dos dados é fundamental para traçar estratégias, planejar ações e buscar os resultados desejados. A estatística descritiva é um âmbito da estatística que aplica várias técnicas para descrever e resumir qualquer conjunto de dados e estuda o comportamento geral dos dados observados, de forma a facilitar a resolução de problemas. Isso pode ser feito através de tabelas de frequências, gráficos e medidas de tendência central, como a média, mediana, moda, medidas de dispersão como desvio padrão, percentis e quartis.

A análise descritiva, como o nome indica, consiste em descrever as principais tendências nos dados existentes e observar as situações que levam a novos fatos. Este método é baseado em uma ou várias questões de pesquisa e não tem hipótese. Além disso, inclui a coleta de dados relacionados, organiza, tabula e descreve o resultado. Geralmente as análises descritivas são as primeiras manipulações realizadas em um estudo quantitativo.

 

Medidas de Tendência Central

estatística descritiva

Quando queremos resumir os dados de uma distribuição utilizando apenas um número recorremos a medidas de tendência central. As medidas são resumidas em média, mediana e moda:

– O que é uma Média Aritmética na estatística descritiva?

A Média Aritmética de um conjunto de dados é obtida realizando a soma de todos os valores dos dados e dividindo o valor encontrado pelo número de dados desse conjunto. Também podemos ter a média aritmética ponderada, que é calculada multiplicando cada valor do conjunto de dados pelo seu peso. Consequentemente, soma-se os valores e divide pela soma dos pesos. A média é usada para distribuições numéricas normais, que têm uma baixa quantidade de valores discrepantes.

– O que é Mediana na estatística descritiva?

A Mediana é a medida que representa o valor central de um conjunto de dados. Para encontrar o valor da mediana é necessário colocar os valores em ordem crescente ou decrescente. Caso o número elementos de um conjunto for par, a mediana vai ser encontrada calculando-se a média a dos dois valores centrais. Assim, esses valores são somados e divididos por dois. A mediana é geralmente utilizada para retornar à tendência central para distribuições numéricas distorcidas.

– O que é Moda na estatística descritiva?

A moda representa o valor que aparece com mais frequência em um conjunto de dados, dessa forma, para defini-la basta observar a frequência com que os valores aparecem. Um conjunto também pode ser chamado de Bimodal caso apresente duas modas, ou seja, possui dois valores que aparecem com mais frequência.

 

Medidas de dispersão

– O que é Desvio Padrão na estatística descritiva?

O desvio padrão é uma medida que expressa o quão disperso está um conjunto de dados. Ou seja, a medida indica o quanto um conjunto de dados é uniforme. Os dados serão mais homogêneos quanto mais próximo de zero for o desvio padrão. É um parâmetro muito usado em estatística descritiva que indica o grau de variação de um conjunto de elementos.

 

Quartis e Percentis

– O que são Quartis na estatística descritiva?

Quartis são valores que dividem uma amostra de dados em quatro partes iguais. Com eles você pode avaliar de forma rápida a dispersão e a tendência central de um conjunto de dados, que são etapas importantes na compreensão dos seus dados.

– O que são Percentis na estatística descritiva?

Percentil é uma medida utilizada para dividir uma amostra de valores, ordenados de forma crescente, em cem partes. Essa medida da estatística descritiva frequentemente é usada para medir o grau de aceitação de algo.

– O que são Valores Discrepantes (Outliers)?

Os outliers são dados que se diferenciam de forma drástica de todos os outros. Em outras palavras, é um valor que foge da normalidade e que pode (provavelmente irá) causar anormalidade nos resultados obtidos por meio de sistemas de análise.

Uma das melhores formas de identificar dados outliers é utilizando gráficos. Ao criar um gráfico, o analista consegue claramente perceber que existe algo fora do padrão.

 

Gráficos e Tabelasestatística descritiva

As tabelas e gráficos estatísticos fazem parte de uma linguagem universal, uma forma de apresentação de dados para descrever informações, com o objetivo de produzir no investigador, no público ou no aluno uma impressão mais rápida e viva do assunto em estudo, os quais nos dias de hoje podem ser vistos frequentemente ocupando lugar de destaque nos meios de comunicação escrita e falada.

Um dos objetivos da estatística descritiva é também o de organizar e sumarizar os dados. Mostrar as informações em forma de gráficos e tabelas é a maneira mais simples de se fazer isso. Portanto, as tabelas e gráficos são um dos instrumentos mais usados para ajudar na análise e interpretação de dados, pois eles permitem à facilidade e agilidade na absorção e conhecimento dos dados por parte do leitor e também às diversas formas de apresentar e resumir as informações apresentadas.

 

A Importância da Estatística Descritiva

Agora que você já sabe o que é estatística descritiva, você deve estar se perguntando como a análise descritiva pode ajudar no plano de negócios e, afinal, porque ela é tão importante?

A coleta de informações tem sido indispensável para o crescimento dos negócios. Reunir dados é parte do trabalho para desenvolver uma estratégia de sucesso para a sua empresa. Porém não basta apenas manter um armazenamento gigante de informações. É preciso extrair conhecimentos que forneçam base para a tomada de decisões.

Um exemplo das vantagens da aplicação desse processo pode ser obtido a partir do trabalho de análise de crédito das instituições financeiras. Para isso, elas analisam o perfil de uma pessoa ou empresa para conhecer os riscos envolvidos na negociação de crédito e definir quais devem ser as taxas de juros de um financiamento.

Em suma, a estatística descritiva é uma maneira de visualizar os dados, entender como otimizar uma base de dados e saber o que determinadas informações significam para aquele momento do mercado. Desta forma, não é necessário estabelecer uma relação com padrões passados ou futuros. É o melhor método para coletar dados que descrevam relacionamentos e exibam o mundo real.

Por fim, é extremamente válida a participação de um estatístico para manipular os dados com tais técnicas. Muitas vezes acredita-se ser simples e fácil, e é isso que torna análises equivocadas. O apoio de alguém que tenha vivência na área evitará a tomada de decisões errôneas.

Fale conosco!

e-mail: projetos@ejeconsultoria.com.br

www.ejeconsultoria.com.br

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *